quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Boas Festas e Feliz Ano Novo



quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

A Joana Maluca 3

Depois deste grande interregno nas publicações sobre a Joana Maluca, aqui estamos de volta com a história desta grande mulher. para recordar as publicações anteriores, pode consultar aqui, aqui e aqui.
Os anos corriam. A sua casa progride, faz-se, e chega a ser a mais abastada do lugar. Os respeitos multiplicam-se, crescem sempre na constância dos dois matrimonios, na viuvez, sempre, até à morte. Mas no curso da vida há sempre um parêntese que corta o seu deslizar majestoso e suave. A Parca terrível visita a sua morada, e num safanão cruel, ceifa-lhe o marido. Cercada de numerosa prole, devia ser duro o golpe que acabava de sofrer. Parece, porem, que os crepes da viuvez bem cedo lhe emolduraram o rosto varonil, pois que em 1836 nos aparece já a "Joanna Rosa de Jesus autorizada por seu marido António dos Santos Pata," (seu segundo marido), a contratar com outros inquilinos o aforamento da quinta do Mato do Feijão. Sempre a Mulher forte, varonil, na direcção e administração da sua casa!
Em 1838 reúne-se em Vagos o conselho de família para emancipar uma das suas duas últimas filhas gémeas, a Ana, órfã de pai. Também temos presente um recibo de pagamento das custas do inventário pelo falecimento de seu primeiro marido, passado em 1843, que diz o seguinte: "Recebi do Snr. António dos Santos Pata a quantia de 1$560. São mil quinhentos e secenta reis emporte das custas das contas que se tomarão no inventário de José Domingues da graça de que o mesmo tutor. Vagos 5 de Fever.º de 1843. Manuel José Pinto Camello Coelho."
Transcrevamos mais outro documento a abonar a data aproximada da sua viuvez e a do seu segundo matrimónio. É o seguinte: " Recebi do Sr. António dos Santos Pata e da sua mulher a SnrJoanna Roza de Jezus a Gramata a quantia de seis mil e seis centos e sinco reis procedidos de remédios q. forão p.ª o seu primeiro Marido o Sr. José Domingues da Graça e por estar pago e satisfeito da d.º coantia lhe passei êste p.ª clareza sua. Ílhavo 23 de Setembro de 1845. Levou as receitas q. somarão a q.ª $6305. O Boticário Bernardo Celestino de carvalho." Por estes documentos verificámos que a viuvez a atingiu bem cedo, quando a vida sorria no seu lar e a sua virilidade competia com a actividade da Mulher forte.
In "Monografia da Gafanha" do Padre João Vieira Rezende.
(Continua)

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Fotos 24

Aqui temos uma foto, penso que anterior a 1990, da visita dos técnicos da Federação ao nosso grupo. Em primeiro plano temos o Ensaiador na altura, Eduardo Arvins, o José Ferreira e a Liliana. De costas , penso que será a dona Arminda Teixeira e o malogrado Severim Marques. O Srº Severim não sei se está a admirar a bonita cara do José Ferreira ou o seu traje. 

domingo, 11 de dezembro de 2011

Jantar de Natal

O Grupo Etnográfico realizou, como vem sendo hábito, o seu jantar de Natal e simultaneamente de comemoração de mais um aniversário. Decorreu na noite de ontem num restaurante da nossa cidade, com a presença de muitos elementos , associados e amigos. Marcaram presença, igualmente, os nossos autarcas, o representante da Federação do Folclore Português e o nosso prior, Padre Francisco Melo.

(Aspeto da mesa principal)

Na altura dos discursos, o presidente do Grupo Etnográfico, Alfredo Ferreira da Silva destacou o trabalho realizado na época que ontem terminou e alertou para as dificuldades que se avizinham, quer em termos económicos, quer em termos da necessidade de novos elementos que venham trazer renovação, sangue novo à associação. Agradeceu a todos os esforços dispendidos e pediu mais empenhamento e, sobretudo aos mais novos, orgulho em defender as tradições da Gafanha da Nazaré.

O representante da Federação, eng. Daniel, aproveitou para dar os parabéns ao grupo por mais um aniversário e elogiou-o dizendo tratar-se de um grupo de qualidade. Incentivou o Etnográfico a prosseguir neste caminho, como representante digno da cultura e das tradições da Gafanha da Nazaré

O presidente da Câmara Municipal, eng. Ribau Esteves, de igual modo deu os parabéns ao Grupo Etnográfico e incentivou-o a, nesta altura de crise, a prosseguir ainda com mais determinação, com espírito de grupo e deixando para trás possíveis conflitos pessoais que a ninguém interessam.









quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Jantar de Natal e Assembleia Geral


segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

4º Encontro de Cantares Natalícios (Castelo Branco)

O Grupo Etnográfico da Gafanha da Nazaré, participou no passado sábado no 4º Encontro de Cantares Natalícios em Castelo Branco, numa organização do Grupo Típico "O Cancioneiro de Castelo Branco". Depois de visitarmos a sua excelente sede, e da cerimónia de boas vindas e entrega de lembranças, fomos brindados com um bom jantar servido a todos os grupos participantes. Pelas 21:00 horas iniciou-se o referido encontro num local muito aprazível para o efeito e com excelentes condições acústicas. Pena foi que a população de Castelo Branco não tenha participado neste evento organizado pelo seu grupo. Está de parabéns o Cancioneiro de Castelo Branco. Aqui ficam algumas fotos. 

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Blog Portugal Torrão Natal

No Blog Portugal Torrão Natal, escrito e publicado a partir do nosso país irmão, Brasil, encontramos esta publicação sobre a nossa freguesia.


Ao seu autor, os nossos agradecimentos. Esse post poderá ser visto aqui.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails